"Navegue por seus sonhos, mas tenha um porto seguro. Finque suas raízes em solo fértil que lhe garanta bons frutos no futuro." - G. Nobio.

Translate / Tradutor

7 de novembro de 2009

Além da Imaginação

Um jovem que cresce encantado pelo mundo da leitura, ao atingir a idade adulta, raramente perde tal hábito. Eu, por exemplo, sempre tive predileção por ficção científica e romance policial. Na época de garoto lia vorazmente as histórias em quadrinhos da Marvel Entertaiment (Homem Aranha, Demolidor), DC Comics (Super Homem, Batman) e Maurício de Sousa Produções (Mônica, Cebolinha); contos da Isaac Asimov Magazine, Futurâmica Espacial, além de livros de bolso de suspense, espionagem ou guerra. Noventa e nove virgula noventa e nove por cento do público consumidor desse tipo de entretenimento é atraído pelos roteiros originais e adaptações para cinema e TV. Como já estou bem grandinho e com foco em outros interesses (composição e produção musical, conhecimentos gerais, etc.), hoje não tenho tempo disponível para continuar colecionando gibis e revistas dos meus heróis favoritos, mas sempre que posso leio uma coisa ou outra.

Nos últimos anos, as séries televisivas têm sido o "parque de diversão" onde eu gosto de "brincar" nas horas vagas e minha atração por elas começou na década de 1980, quando foi exibido no Brasil Além da Imaginação, V - A Batalha Final (que acaba de ganhar uma nova versão), Jornada Nas Estrelas, Profissão: Perigo, Manimal, Automan, Trovão Azul, Águia de Fogo, entre outras. Por um longo período, entre as décadas de 1990 e 2000, acompanhei pouquíssimas séries (a primeira versão de Barrados No Baile/90210, Chiquinha Gonzaga e Agosto - as duas últimas, minisséries globais). Só agora - ou melhor, a partir de 2006 - é que voltei a me interessar pelas aventuras e mistérios que se desenrolam por vários episódios.

Talvez essa retomada tenha se dado em função do bum do DVD e se antes era complicado assistir todas as temporadas por causa de horários desencontrados - isso quando os canais de televisão brasileiros exibiam a série até seu fim definitivo -, atualmente é muito mais fácil adquirir o programa na íntegra. E não estou falando (apenas) de baixar capítulo por capítulo na internet, falo de comprar o box original e pra se ter uma idéia eu consegui as nove temporadas de Arquivo X. Heroes, Lost e Fringe são minhas séries favoritas e em breve vou acompanhar também a elogiadíssima Flashforward (assista ao trailer abaixo) e The Mentalist (O Mentalista).




1 comentário(s):

Toni D'Agostinho, 13 de novembro de 2009 20:29

Também tive a infância povoada pelos heróis da Marvel.
Tenho certeza de que isso me ajudou a criar o hábito da leitura.
Abraço.

ACESSOS!

© 2014 - Nobio Da Paz Produções Musicais / Template: D.B.